Home Sexshop Ousadias

Estado do Tempo C

Pouco Nublado

02 Mar - 23:00

Tempo

Mapa

Jornal

Farmácias

Empresas

Onde Comer

Noite

Classificados

Contactos

Pesquisar

Porto XXI
Takitudo

Jornal Porto XXI

Notícias, crónicas e reportagens da região

Página Principal Página Anterior

Saída do túnel de Ceuta no Carregal está autorizada desde 2001

O Comércio do Porto [2005-06-02]

A ministra da Cultura reafirmou ontem, em Famalicão, que a saída do túnel de Ceuta no Jardim do Carregal, na lateral do Hospital de Santo António "está autorizada desde a Porto 2001".

"É bom que fique claro: o que foi embargado foi o prolongamento de 100 metros da saída do túnel na Rua de D. Manuel II, porque a [saída] do Carregal foi autorizada e a zona já foi objecto de trabalhos arqueológicos pelo IPPAR (Instituto Português do Património Arqueológico)", afirmou Isabel Pires de Lima.

A ministra sustentou que, "se assim não fosse, a obra também aí seria ilegal".
Isabel Pires de Lima falava aos jornalistas à margem da cerimónia de inauguração do Centro de Estudos Camilianos, em S. Miguel de Seide, e da reabertura da Casa-Museu de Camilo Castelo Branco. (ver página 46)

A ministra referia-se ao facto da saída do túnel junto ao hospital ter sido aprovada no conjunto global dos projectos da Porto 2001 para aquela zona, como o COMÉRCIO já noticiou.

O presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, diz que este parecer positivo à saída junto ao Carregal não existe na Câmara do Porto e já solicitou ao IPPAR cópia do documento.

Ontem, a governante reafirmou que "o túnel tem duas saídas, uma que é legal e está praticamente terminada no Jardim do Carregal, e outra 100 metros à frente, que avançou sem as necessárias autorizações legais". É esta saída junto ao Carregal que o candidato do PS à autarquia portuense, Francisco Assis, defende e pretende implementar, caso seja eleito.
Sobre o embargo feito ao prolongamento do túnel até ao Museu, Isabel Pires de Lima referiu que o IPPAR "está a monitorizar as obras de sustentação do troço que foi ilegalmente aberto".

"O IPPAR está no terreno, a defender a segurança dos cidadãos e a manter o embargo nos termos legais", disse. Recorde-se que, desde o embargo, no início do mês, a Câmara do Porto tem mantido em curso algumas obras de segurança. Na semana passada o IPPAR avançou com uma queixa-crime contra a autarquia, por considerar que o que está a ser feito são mais do que meras obras de segurança.

Para além disso, a ministra classificou de "incompreensível" e de "atentado à cultura e ao património" a manutenção, à porta do Museu Soares dos Reis, de "dois verdadeiros montes de terra".

Outras Notícias em Destaque:

Centro de Reabilitação do Norte só abre com viabilidade económica definida

Jornal de Noticias [2012-06-19]

Câmara do Porto entaipa biblioteca do Marquês

Hugo Silva, J.N. [2012-06-19]

 

Jornal

PESQUISAR

SECÇÕES

Crónicas

Destaques

Noticias

Reportagens

OPÇÕES

Imprimir Artigo

Sugerir a um amigo

ARQUIVO

Consulte notícias de meses e anos anteriores

JORNAIS

Links para a secção do Grande Porto dos principais jornais nacionais

Jornal de Notícias

Diário de Notícias

Primeiro de Janeiro

 

...os seus artigos podem ser publicados no jornal on-line do Porto XXI!

Saiba Como

 

[Adicionar aos Favoritos]    []    [Webmasters- Coloque no seu site]    [Recomende a um amigo]

[CHAT]    [Livro de Visitas]    [Crianças Desaparecidas]    [WebDesign]

Copyright © 1999 PORTOXXI.com - Todos os direitos reservados